ilustração

Entrevista: RITA ALVAREZ

violet

clair

Samantha Rothenberg - ou Violet Clair - é uma ilustradora digital que faz do instagram o seu diário gráfico, contando já com mais de 230 mil seguidores. A sátira irreverente que é o seu trabalho, cria uma ligação forte entre si e o seu público, principalmente as jovens mulheres, que se sentem compreendidase representadas. Feminista de garra, a sua arte gira em torno das experiências da mulher moderna, numa deliciosa mixórdia de verdade, sarcasmo e muito humor.

1) MELANCIA: Quem é a Samantha?

VIOLET CLAIR: Sou eu!

2) M: Porquê Violet Clair?
V: Quando eu tinha 20 e poucos anos, tinha uma loja online de artigos para a casa na Etsy. Chamei à minha loja “Violet Clair”, que significa roxo claro em francês (e também soa a um nome bonito). Entretanto fechei essa loja mas o nome “violetclair” permaneceu como o meu alter ego nas redes sociais. Alguns anos mais tarde, quando decidi seguir ilustração, acabei por manter o nome. E ficou!

3) M: Sempre foste ilustradora? Fala-nos o teu percurso profissional.

V: Não! Quando era pequena adorava arte e desenhar mas, infelizmente, nunca fui incentivada por ninguém a explorar e a perseguir essa possibilidade. A minha escola sublinhava muito a importância da matemática e da ciência, ao mesmo tempo que desvalorizava a educação artística. Portanto eu sempre vi a arte como algo divertido mas nunca como uma opção de carreira viável. Chegados os vintes e muitos anos, dei por mim completamente miserável com a minha carreira e com a minha vida em geral. Tive de escavar fundo para saber o que realmente queria fazer e, muito rapidamente, percebi que desejava uma carreira altamente criativa, em que pudesse ser a minha própria chefe.

4) M: Lutaste durante 20 anos para, finalmente, seres diagnosticada e veres as tuas dores e queixas validadas. Que conselhos podes dar a quem está a passar pelo mesmo?

V: Diria que, a primeira coisa, é acreditarem na vossa dor e confiarem no vosso corpo! A endometriose é uma doença invisível. Ou seja, é uma doença que não pode ser vista e, consequentemente, diagnosticada, sem se realizar uma cirurgia. Portanto não deixem que ninguém (especialmente médicos) vos diga que a vossa dor não é real ou que estão a exagerar. Eu sofri durante muito mais tempo do que deveria precisamente devido a este tipo de manipulação psicológica por parte dos médicos. Vocês é que conhecem o vosso corpo! Confiem nele.

5) M: Conta-nos a tua história enquanto mulher com endometriose.

V: Desde que me lembro que os meus períodos foram sempre super dolorosos. Não conseguia compreender porque é que as minhas amigas não tinham os mesmos níveis de dor que eu, então acabei por assumir que era eu que era fraca. Na minha adolescência a dor durava normalmente uma semana por mês. Nos vintes, duas. Nos trinta, comecei a passar por 3 semanas (e às vezes meses inteiros) de dor. Tornou-se insuportável, era algo que já não dava mesmo para aguentar. Comprometi- -me em fazer o que fosse preciso para ficar melhor, o que me levou à pesquisa sobre a endometriose e, depois, à descoberta de um especialista com o qual marquei e realizei a minha cirurgia.

6) M: Sexismo, homofobia, racismo, xenofobia e desvalorização no geral - todos temas ilustrados por ti. Qual deles mexe mais contigo?

V: São todos horríveis!

7) M: Como descreverias o teu estilo?

V: Feminino, com “um toque de foda-se!”.

8) M: Qual foi a coisa mais enriquecedora que disseram em relação ao teu trabalho? Como é o feedback em geral?

V: Para mim, a maior honra é quando as pessoas me enviam mensagens a dizer que o meu trabalho lhes deu coragem para tomarem uma atitude importante, tal como se defenderem de alguma coisa ou terminarem com um parceiro tóxico.

9) M: Se a Violet de agora, falasse com a Violet de há 15 anos atrás, o que lhe diria?

V: Não tenho a certeza, gostaria de ouvi-la primeiro.

10) M: Resolvi deixar esta para o fim: O TRUMP PERDEU AS ELEIÇÕES. Qual é a sensação de “tirar esta toxina do teu sistema?”

V: FAN-FUCKING-TASTIC!!!!

11) M: Deixa uma mensagem à MELANCIA e aos seus leitores. 

V: Vocês são todos incríveis!

www.instagram.com/violetclair/

espreita o artigo na revista

CONTACTos

  • ig
  • fb
  • yt

MELANCIA MAG 2018 © ALL RIGHTS RESERVED