fotografia & digital influencing

Entrevista: mafalda jesus

teresa

freitas

Teresa Freitas (@terescfreitas), é uma notável fotógrafa e instagrammer proveniente de Cascais. Nesta pequena entrevista, conta-nos como funciona o seu mundo por detrás deste projeto e confessa que a sua maior inspiração é comer e dormir, pois sem isso não é nada. Marca a diferença com as suas fotografias surrealistas, que nos intrigam e nos obrigam a ver mais e mais. Se não conheces este instagram, não sei do que estás à espera.

1) MELANCIA: Quem é a Teresa?
TERESA: 
Quando me fazem essa pergunta esqueço-me de quem sou. 26 anos, Cascais, chocolate - é isso?

2) M: Como começou esta aventura no mundo do instagram?
T: Não teve um começo pronunciado ou romântico. Em 2015 começou a ser levada mais a sério, quando as aventuras chegaram até mim.

3) M: O que distingue as pessoas criativas das outras? 

T: Não acho que seja uma distinção justa. Todas as pessoas são criativas ou pelo menos têm esse potencial, em áreas diferentes. As que desenvolvem a sua criatividade têm mais facilidade em pôr a imaginação a trabalhar para produzir resultados mais surpreendentes. Há mais espontaneidade e liberdade para experimentar.

4) M: Tens feito muito sucesso nestas redes sociais. Na tua opinião, qual é a principal diferença entre um fotógrafo e um instagrammer? 

T: Prefiro pensar em “qual é a diferença do trabalho de um fotógrafo no Instagram”. Há fotógrafos instagrammers tal como há engenheiros instagrammers. O Instagram permite muitas coisas: experimentação; veracidade; leveza; informalidade... algo que nem sempre se tem em mente quando se está a trabalhar com um cliente, com um propósito. Os fotógrafos instagrammers não se deixam abalar pela mudança que a tecnologia traz à sua profissão, porque tal como se perde uma coisa, ganha-se outra. É uma oportunidade.

5) M: O que te inspira? 

T: Comida e dormir. Se estiver com fome e sono não sai nada.

6) M: Qual é o teu lema? 

T: Não deixar para amanhã o que se pode cancelar imediatamente. Se fizer o meu melhor, ao menos não me posso culpar de nada. Ser uma voz, não um eco.

7) M: Onde encontramos a Teresa quando não está a fotografar? 

T: Não queria dizer a editar as fotografias, a comer ou a dormir... vamos pelo “a ver o mar”!

8) M: Deixa uma mensagem para a MELANCIA mag e aos seus leitores. 

T: Esta é fácil - Bom ano para todos!

www.instagram.com/teresacfreitas

espreita o artigo na revista

CONTACTos

  • ig
  • fb
  • yt

MELANCIA MAG 2018 © ALL RIGHTS RESERVED