street art

Entrevista: MAFALDA JESUS

STYLER

João Carvalheiro, conhecido internacionalmente como “Styler”, é um talentoso artista urbano, nascido em Lille, França, há 27 anos atrás. O seu trabalho destaca-se pela minuciosidade, onde cada pormenor faz a diferença e onde as cores e o movimento nos fazem viajar e sonhar. Estas intervenções estão espalhadas por todo o lado e com certeza não passam despercebidas.

1) MELANCIA: Quem é o João?
STYLER: 
Sou o João Cavalheiro, tenho 26 anos, sou luso-francês. O meu nome artístico é Styler. Sou pinturo-dependente e muralista. Aprecio as coisas simples da vida, procuro ser humilde e estou sempre cheio de vontade de pintar mais.

2) M: Porquê o nome “Styler”?
S: O meu nome provém do meu primeiro tag: “Style” que descrevia o meu gosto pela a estética e a geometria. Utilizo noções de movimento e desconstrutivismo no meu estilo de letras 3D. Em 2009 optei por assinar Styler. Verbalizei o meu tag para destacar a minha evolução artística.

3) M: Nasceste em França, mais precisamente em Lille. Com que idade vieste para Portugal? 

S: Sempre me dividi entre França e Portugal. Nasci em Lille, Tourcoing, terra da minha mãe e foi com poucos meses que voltei para Portugal. Frequentei o ensino primário em França mas passei a maior parte da minha adolescência em Sintra. Em 2012 fiquei a morar cá definitivamente.

4) M: Como e quando começou esta paixão pelo street art? 

S: Desde muito novo que tenho interesse em desenho. Nos finais dos anos 90 fui acompanhando as pinturas que nasciam sobre as paredes da linha de Sintra. Fascinavam-me as assinaturas que tomavam posse de lugares esquecidos. Comecei a experimentar o grafitti em 2004 pintando em locais abandonados e ilegais. Em 2014, após 10 anos de experimentação e de crescimento neste ramo, iniciei a minha actividade profissional como artista urbano.

5) M: Desenvolveste um estilo hiper-realista, em que não te escapa um único detalhe. O que te inspirou a seguir este caminho? 

S: Eu sou muito curioso e perfecionista. Tenho gosto em observar os detalhes, em captar as cores, as texturas: orgânicas, metálicas; e ao mesmo tempo gosto de acrescentar ao meu hiper-realismo uns toques de fantasia, luzes e contrastes.

6) M: Na tua opinião, que noção é que um artista nunca deve perder? 

S: Um artista nunca deve deixar de superar as suas próprias expectativas.

7) M: O que é essencial no teu dia-a-dia? 

S: Para mim é essencial alimentar-me visualmente de tudo um pouco do que me rodeia para me inspirar: As pessoas, a natureza, as perspectivas, as luzes e os contrastes.

8) M: Deixa uma mensagem à MELANCIA mag e aos seus leitores. 

S: Caros leitores, surpreendem-se, observem e curtam!

 

www.facebook.com/JoaoCavalheiroStyler

espreita o artigo na revista

CONTACTos

  • ig
  • fb
  • yt

MELANCIA MAG 2018 © ALL RIGHTS RESERVED