ILUSTRAÇÃO & ANIMAÇÃO

Entrevista: mafalda jesus

 

apática

Nome: Patrícia de Sousa

Idade: 22 anos
Sou de: Vila do Conde 
Sou conhecida por: Apática

A minha arte é: Uma amálgama de caos

1) MELANCIA: Quem é a Patrícia?
APÁTICA: Sou uma miúda pequena com sonhos grandes
e vontade de deixar uma marca por onde passo.

2) M: Sempre desenhaste? Quando e como é que tudo começou?
A: Lembro-me de ser bem pequenina e pegar num baralho de cartas em casa da minha avó para desenhar um valete de ouros à vista. Desde aí nunca mais parei, nem me lembro de uma altura onde não fosse essa a única coisa que eu quisesse fazer. 

3) M: Os teus desenhos retratam personagens que nos fazem viajar até ao imaginário da banda desenhada e dos super heróis. O que te inspira?

A: O fio condutor do meu trabalho é o sentido de narrativa, pois sempre gostei de imaginar histórias. Os super heróis tradicionais não entram como referência direta, mas talvez exista uma vontade de transformar o mundano e personagens recheadas de normalidade em algo fantástico, como se numa reviravolta de eventos o poder passasse a ser inteiramente nosso, ou do vizinho do lado. Sou inspirada frequentemente por essa dinâmica de transformar a banalidade noutra coisa. Por outro lado, o que impulsiona essa criatividade é a música e o cinema - são facetas que co-existem na minha imaginação quando estou a criar. 

4) M: Quem são estas personagens? E de que forma elas se relacionam com a tua própria personalidade?

A: Estas personagens somos nós, daqui ou de outro planeta. São os nossos amigos ou conhecidos. São fundamentalmente o underdog, são quem não tem voz, são o reflexo da minha ambição e vontade de provar que consigo
o que quiser, a quem me disse que não. 

5) M: O que é mais difícil na vida de freelancer? 

A: Sair da cama a horas. 

Instagram: @a_patica

espreita o artigo na revista

CONTACTos

  • ig
  • fb
  • yt

MELANCIA MAG 2018 © ALL RIGHTS RESERVED