tatuagem

Entrevista: rita alvarez

 

agataris

“Ilustrativo e naive” é assim que Agata Gonçalves descreve a sua arte cravada nas peles dos clientes. Faz tatuagem há pouco mais de um par de anos, mas na bagagem traz o design de moda e têxtil, os figurinos e a joalharia.

A inspiração, busca-a em duas mulheres: na pintura da espanhola Remedios Varo e na fotografia da americana Francesca Woodman. Abstractas e intrigantes, são também assim as composições de Agataris.

1) MELANCIA: Quem é a Agata?
AGATARIS: 
A Agata sempre gostou de criar coisas e sempre rabiscou. Estudou Design Têxtil, Figurinos, Joalharia e até Design de Moda - área em que trabalhou, mas que não a preencheu.

2) M: Há quanto tempo tatuas? Foi algo que sempre sonhaste fazer?
A: Comecei a tatuar há 2 anos e meio, enquanto trabalhava em Design de Moda e nunca tinha pensado em tatuar! No dia do aniversário do meu querido Adriano, ofereci-lhe uma máquina de tatuar e todo o material necessário e, como fiquei curiosa, pedi-lhe para experimentar para perceber qual seria a sensação e adorei.

3) M: Ainda te lembras da primeira tatuagem que fizeste? Conta-nos a história!

A: A primeira tatuagem que fiz foi uma jolly roger (bandeira pirata) e foi na perna do Adriano, que se disponibilizou para ser a minha primeira cobaia. Adorei a experiência e então comecei a tatuar laranjas e limões para praticar, e a desenhar pequenos flashes. Os amigos mais próximos começaram a aderir e esta aventura foi crescendo, crescendo até que me despedi do meu trabalho na área da moda e criei o meu próprio estúdio. 

Foi um passo muito importante, lembro-me de não saber muito bem o que estava a acontecer na minha vida, se era certo ou não mas, ao mesmo tempo, tinha todas as certezas. 

4) M: Quais são as tuas maiores referências e/ou inspirações? 

A: Muitas coisas que vejo! Mas adoro na pintura ou fotografia, cenas misteriosas, intrigantes, composições utópicas e até surreais. Penso que os melhores nomes que posso dar para definir a minha inspiração será Remedios Varo na pintura e Francesca Woodman na fotografia.

5) M: Sabemos que grande parte dos tatuadores se definem mais pelo traço, mas tu tens um estilo absolutamente único e marcante. Como o descreverias?

A: Penso que o meu estilo se insere na linguagem da tatuagem contemporânea, ou seja, é um estilo ilustrativo e naive, em que misturo linha e blocos de cor como se fossem recortes de papel.

6) M: Podemos dizer que, actualmente, as pessoas te procuram por ti e pelo teu cunho artístico. Fala-nos do teu processo criativo. Sentes que tens liberdade suficiente?

A: As pessoas procuram-me maioritariamente pelos meus flashes, embora por vezes faça algumas comissões. Sinto liberdade criativa pois dou prioridade aos meus desenhos. O meu processo criativo não tem regras mas sim fases, os desenhos iniciais não passam de rabiscos abstractos que se podem transformar em algo concreto, ou não.

7) M: Já chegaste ao ponto de recusar fazer uma tatuagem por não ir de encontro ao teu estilo?

A: Sim, várias vezes. Quando não há conexão entre a ideia do cliente e a minha forma de trabalhar não consigo forçar, pois sei também que há imensos artistas capazes de fazer melhor determinado trabalho do que eu. 

8) M: Reparámos que vais a Paris, Toulouse e Berlim tatuar. Costumas tatuar no estrangeiro? Como surgem estas oportunidades?

A: Sim, uma vez por mês escolho um destino diferente para ir trabalhar. Funciona por convite ou eu mesma faço a proposta a determinado estúdio. É incrível como há uma dinâmica tão grande nesta área, tanto ao nível de conhecer pessoas, sítios, como também de aprender novos processos! 

9) M: Qual foi a tatuagem que mais gostaste de fazer?

A: Não consigo decidir!

10) M: Já te tatuaste a ti própria? 

A: Já, várias vezes. Para experimentar handpoke (tatuagem sem máquina, só com agulha) e novas cores. 

11) M: Onde te encontramos quando não estás a tatuar?

A: Adoro passear pela cidade como se não a conhecesse, mas gosto muito de ir ao Catraio e ao Candelabro.

12) M: Deixa uma mensagem à MELANCIA e aos seus leitores.

A: Arrisquem e petisquem!

www.instagram.com/agataris

 PREFERES 

- Digital ou Papel? Papel.

 

- Inverno ou Verão? Primavera.

 

- Hamburguer ou Prego? Prego.

 

- Cinema ou Teatro? Ambos. Com pipocas.

 

- Caneta ou Lápis? Caneta.

 

- Praia ou Piscina? Praia.

espreita o artigo na revista

CONTACTos

  • ig
  • fb
  • yt

MELANCIA MAG 2018 © ALL RIGHTS RESERVED