ILUSTRAÇÃO

Entrevista: JULIANA LIMA

A

FLORIGRAFIA

O equinócio da primavera em Portugal ocorre, em 2016, a 20 de março, às 04h30, sinalizando o primeiro dia da estação. E nós não podíamos deixar de marcar este acontecimento na nossa revista. Escolhemos a Florigrafia, um projeto inspirador que alia a ilustração, a fotografia e as flores. Entrevistámos a dupla de criativas brasileiras por trás destes encantos e, descobrimos que ainda não se conhecem pessoalmente. Incrível, não? Saiba como a Rafaela Melo, 25 anos, ilustradora de Pernambuco, e a Natália Viana, 28, fotógrafa, de Belém do Pará, que atualmente vive na cidade de São Paulo, se conheceram, como idealizaram este projeto despretensioso que está a conquistar muita gente e a despertar o interesse de parceria de muitas marcas por aí.

1) MELANCIA: Quem é a Rafaela?
RAFAELA: 
Somos tantas coisas ao mesmo tempo que torna-se difícil descrever. Mas nesse caso, sou a Rafaela, que ama transformar tudo em ilustração.

2) M: E a Natália, quem é?
NATALIA: Pergunta difícil. Eu, vocês, estamos sempre evoluindo. Mas uma certeza eu tenho, sou uma pessoa que não consegue viver sem criatividade e música.

3) M: De onde são; qual a formação de cada uma e o que fazem, além da Florigrafia? 

R: Sou de Pernambuco, formada em Design pela UFPE, trabalho como designer e ilustradora.

N: Sou de Belém do Pará (atualmente moro em São Paulo), tenho um Bacharelato em Moda. Sou estilista e empreendedora, já tive minha própria marca de roupas.

4) M: Como é que se conheceram?

FLORIGRAFIA: Através do Flickr, há uns seis ou sete anos. Mas ainda não nos conhecemos pessoalmente.

5) M: E como surgiu a ideia de unirem ilustração, fotografia e flores e criarem este projecto tão encantador chamado Florigrafia? Contem-nos um pouco sobre o vosso propósito, os objetivos e o conceito.

R: O projeto começou meio ao acaso, eu passei um tempo sem desenhar por causa da minha monografia e, quando voltei, as flores apareceram e eu continuei a desenhar. A Natália também estava nessa temporada de flores e, quando percebi, já estava a chamá-la para começar o projeto comigo.

N: Eu tinha acabado de me mudar para São Paulo quando a Rafa me chamou para fazer o projeto com ela. Estava no processo de me adaptar ao novo, numa altura para viver novas experiências e expressar-me de outra forma.

6) M: Quando começaram, imaginavam que teriam tão boa recetividade, ótima repercussão e tanto sucesso?

F: Não, não imaginávamos. O projeto surgiu da ideia de incrementar os nossos portfólios. Não esperávamos que as pessoas fossem gostar e se identificar tanto.

7) M: Já estabeleceram grandes parcerias e foram convidadas por diversas marcas e para outros projectos. Como é que se sentem em relação a isso? 

F: Ficamos muito felizes e eufóricas e comemoramos muito a cada nova conquista. É muito recompensador ver o projeto a crescer e a ser valorizado.

8) M: Qual a parceria com que mais se identificam e da qual mais gostam? Porquê?

F: Nós amamos projetos criativos, feito por pessoas como nós, que acreditam no seu potencial e não têm medo de expor as suas ideias. Ideias que possam fazer com que o mundo e o dia de alguém seja mais feliz. São parcerias com pessoas assim que gostamos de fazer. Todas as que já fizemos são especiais. 

9) M: Nos vossos trabalhos, tão delicados, sentimos sempre que há ali uma historinha por trás da imagem. Uma personagem, um local, uma atividade, um sentimento. Além de lindo, isso tudo é o que torna tão especial cada um dos vossos trabalhos. Como é que constroem cada uma das vossas peças?

F: A maioria não teve planeamento. Algo como: “Hoje nós vamos fazer uma menina no parque a comer um gelado”. Não é assim que acontece. Cada uma tem o seu tempo para criar, e o processo criativo acontece de forma muito individual. A Rafaela envia-me os desenhos e faço a montagem com as minhas fotos, ou eu mando as fotos para ela. É incrível como nossas artes se completam, essa sintonia criativa que temos. Esse é o segredo.

10) M: As personagens dos vossos trabalhos são inspiradas em pessoas reais?

G: Acho que posso dizer que sim! Mesmo que não seja alguém em específico (já desenhei algumas meninas das quais gosto do trabalho ou estilo) todas as acabam por representar alguém real. Vemos nos comentários as amigas que se marcam e falam “olha você”, “parece com você”.

11) M: Rafaela, que tipo de técnicas e materiais utilizas para desenhar?

R: Os desenhos são todos manuais, então papel, lápis e caneta nanquim são sempre usados. Em alguns casos, uso aguarela também para destacar algum detalhe ou criar um efeito diferente. Os desenhos depois são scanneados e editados no Photoshop para retirar o fundo do papel.

12) M: Natália, quando tiras as tuas fotografias para os trabalhos do projeto Florigrafia, já tens uma ideia na cabeça e o briefing alinhado com a tua parceira? Como funciona o teu processo?

N: O briefing só acontece se for algum trabalho específico para um cliente, isso quando é pedido, porque há projetos que desenvolvemos para outras pessoas e elas deixam-nos totalmente livres para criar o que quisermos. No caso das fotos, utilizar as flores que eu preferir, por exemplo.  Na maioria das vezes, e desde o início do projeto, nunca tive uma ideia pré-concebida na minha cabeça. Vou brincando com as flores e imaginando o que podemos fazer juntas (eu e as flores, haha)! A natureza é inspiradora! Claro que há dias, mesmo com a casa toda florida, em que eu não consigo criar nada! E é aí que peço à Rafaela me enviar tudo que ela tiver de desenhos, porque sei que vai inspirar-me a criar algo para o projeto.

13) M: Em todas as áreas criativas é preciso uma constante busca, por isso os artistas procuram inspirações e referências para evoluir. Quais são as vossas?

F: Acho que o segredo é ter referências bem variadas, porque tudo pode virar inspiração. Fotografias, desenhos, textos, músicas, filmes, tudo!

14) M: Deixem um recado à MELANCIA mag e aos leitores.

F: Não sentir medo de criar algo que faça sentido, primeiramente, para si, é maravilhoso e libertador.

www.instagram.com/aflorigrafia

espreita o artigo na revista

CONTACTos

  • ig
  • fb
  • yt

MELANCIA MAG 2018 © ALL RIGHTS RESERVED