ilustração & street art

Entrevista: mafalda jesus

BRUNO

LISBOA

Apaixonado por ilustração, skate e kebabs, Bruno Lisboa é um jovem talento da cidade invicta. Afirma que pintar paredes é o que mais gosta de fazer e que desfruta de todas as etapas, desde procurar o “spot” ideal, misturar tintas e adaptar o esboço às proporções da parede. Tem um estilo muito particular, em que as personagens coloridas são protagonistas. Diverte-te com esta entrevista.

1) MELANCIA: Quem é o Bruno Lisboa?
BRUNO: 
O Bruno Lisboa é designer gráfico de dia, e ilustrador/ street artist à noite, numa dinâmica Bruce Wayne/Batman. Para além disso, esse ilustre senhor gosta de andar de skate, provar todos os kebabs de falalel da cidade invicta e sente-se um pouco constrangido quando fala na 3ª pessoa.

2) M: Quando soubeste que a ilustração era o caminho? 
B: Eu sempre gostei de desenhar, mas penso que comecei a desenvolver o impulso de desenhar todos os dias depois de ter a cadeira de ilustração na minha licenciatura em design gráfico na ESAD Matosinhos. Esta abriu-me os olhos para toda uma nova imensidão de estilos, técnicas e linguagens existentes que até à data não faziam parte da minha cultura visual, fiquei especialmente apaixonado pelas representações mais sintéticas e descomprometidas com o real, visto que eu nunca tive grande interesse pela representação foto-realista... interesse e jeito ahah. A ilustração tem sido o caminho que tenho percorrido ultimamente, no entanto eu gosto de experimentar um pouco de tudo, e de ir beber a várias fontes, desde escultura, video, instalações, etc.

3) M: O que te inspira? 

B: Desde o graffiti tradicional, aos pequenos selos coloridos que vêm com as maçãs, passando pelos brindes do happy meal, até às obras mais contemporâneas e experimentais, penso que tudo isso é ingrediente para a salada de sabores que é o meu imaginário. As pessoas que vivem das suas paixões também são uma forte inspiração para mim e motivam-me a superar a preguiça e a trabalhar todos os dias.

4) M: Cada vez mais vemos intervenções urbanas a invadir praças, muros e pequenos detalhes urbanos. Como é a experiência de levar os teus trabalhos para o espaço urbano? 

B: Pintar paredes é o que eu mais gosto de fazer, adoro todas as etapas envolventes em sair à rua para pintar, desde andar de bicicleta à procura de spots, misturar as tintas e adaptar o esboço às proporções da parede. Sinto-me sempre mais leve depois de uma tarde a pintar fora de casa, mesmo que até não tenha ficado muito satisfeito com a peça em si.

5) M: Foste o primeiro convidado do “Becuh” com uma exposição chamada “All My Heroes Ride a Skateboard”. Explica-nos a escolha deste tema.

B: Andar de skate foi a actividade que mais anos ocupou a minha vida, apesar de já não o fazer com tanta frequência, passei quase uma década em cima dele, absorvendo tudo que esta cultura tinha para oferecer, desde os elementos gráficos, aos maneirismos e expressões próprias, até à própria maneira de ver a cidade e o ambiente que me rodeia. Decidi então usar toda esta informação armazenada no meu cérebro e vomitá-lo para o papel, numa abordagem divertida e pessoal para prestar tributo aos super-heróis que saltam escadas e deslizam em corrimões. Queria também aproveitar para agradecer à malta do BECUH pelo convite! Estejam atentos aos projectos que eles andam a magicar.

6) M: Tens algum conselho para quem está começar agora ou tem dúvidas sobre a carreira de ilustrador? 

B: As dúvidas são importantes pois impedem-nos de estagnar, no entanto não podem permitir que estás abalem a vossa auto-estima ou produtividade. Sinto que nos momentos em que o meu ritmo de trabalho é menos consistente, é quando essas dúvidas inundam o meu pensamento, por isso acho que um bom remédio para as afogar essas dúvidas é trabalhar, trabalhar, trabalhar, eventualmente a sorte irá presentear-vos com coisas boas.

7) M: Qual é o teu lema? 

B: Não tenho nenhum lema em concreto, apesar de estar sempre a bombardear os meus amigos com a velha frase “Vejam o copo meio cheio pessoal!”. Como não me sinto capaz de partilhar palavras sábias, recomendo-vos apenas que ouçam a banda de rap Atmosphere, é o que eu faço quando estou a precisar de concelhos de vida.

8) M: Deixa uma mensagem à MELANCIA mag e aos seus leitores. 

B: Comam muita frutinha, passeiem o vosso cão todos os dias e apoiem projectos como a MELANCIA mag, se não a internet torna-se uma seca!

www.facebook.com/ohbrunolisboa

espreita o artigo na revista

CONTACTos

  • ig
  • fb
  • yt

MELANCIA MAG 2018 © ALL RIGHTS RESERVED