escrita & ilustração

Entrevista: JULIANA LIMA

AMÓS

COSTA

Acreditámos que Amós Costa é um dos artistas mais novos que já recheou as nossas deliciosas páginas. Pernambucano de apenas16 anos já ultrapassou os mais de 15 mil seguidores no seu perfil @amscost no Instagram. Suspira e permite-te conhecer o trabalho deste jovem artista brasileiro, apaixonado por pessoas apaixonadas, que espalha ilustrações e muito amor nas suas redes sociais.

1) MELANCIA: Quem é Amós Costa?
AMÓS: 
Como se auto-definir!? Acho que sou só mais um adolescente que se sente diferente de todos os outros, e que não consegue encaixa-se em nenhum tipo de “padrão” mas que acaba sendo igual a todo mundo que pensa do mesmo jeito, todo mundo tão diferente que chega a ser igual. É meio confuso.

2) M: Quando percebeste o teu gosto e aptidão pela ilustração?
A: Eu não sei ao certo quando comecei a gostar de desenhar, acho que o faço desde que me entendo como gente. Mas acho que eu só passei a interessar-me ao ponto de querer evoluir e ser melhor no que fazia, em 2014/2015.

3) M: Queremos saber mais sobre o teu projeto que reúne frases e ilustrações no Instagram. Conta-nos o porquê e como tudo começou. 

A: Antes de desenhar como o faço hoje, copiava desenhos que já existiam, fazia personagens de filmes e animações, e também super heróis. Mas era uma coisa meio “rasa”, uma espécie de passatempo. Quando me apaixonei, no ano novo de 2014, eu comecei a ver as coisas de uma forma tão diferente, era tudo tão mais “real” desde o chão que eu pisava até às nuvens por cima de mim. Era como se antes tudo fosse monótono e sem cor, e estivesse apenas sobrevivendo a vida e não vivendo de facto. Foi como se eu só tivesse descoberto que havia nascido a partir daquele momento. E eu começava a desenhar sobre o que sentia, e sobre músicas que eu ouvia, e era tudo sobre ela, eu estava a transbordar de tanto que eu sentia. Era maravilhoso. Quando a paixão acabou, passei um tempo a desenhar coisas tristes por que era como eu me sentia. Depois disso, simplesmente resolvi que não iria desenhar apenas coisas sobre mim. Eu queria continuar a “dar vida” a coisas felizes mesmo que eu não me sentisse mais assim. Não é mais só sobre mim, é sobre todo mundo que já se sentiu de uma certa forma, em certo momento da sua vida. E ver que as pessoas realmente se identificam com as coisas que faço, é sensacional.

4) M: Este teu projeto apresenta cenas de relacionamentos, sejam de dor ou de casais apaixonados. Por vezes até reconhecemos trechos de músicas. Quais as tuas principais inspirações e referências? 

A: No começo, a inspiração vinha toda do que eu sentia por ela, mas depois que parei de desenhar sobre nós dois, eu acho que eu estava meio apaixonado por pessoas apaixonadas, daí tanto desenho de casais que se amam, e a melhor parte é ver cada um marcando aqueles que amam nos comentários das fotos, é motivador e gratificante.

5) M: Quando começaste com este teu projeto, imaginavas que teria este sucesso? 

A: Acho que ninguém nunca imagina, mas sempre se espera que dê certo. Eu realmente admiro as pessoas que continuam com seus trabalhos independentemente da aprovação ou não do público que vai digerir aquilo, mas eu não consigo ser assim. Se as pessoas não gostam do que eu faço as vezes acabo não gostando também, fico aborrecido e sem vontade de ir desenhar de novo, mas outras vezes em que gostam, aquilo motiva-me a continuar a desenhar sempre.

6) M: Qual o teu lema? 

A: Acho que não tenho nenhum tipo de lema. Acho que quero sempre tentar ser verdadeiro naquilo que eu fizer.

7) M: Tens outros projetos em vista? Quais os próximos passos? 

A: O meu próximo projeto é aprimorar a minha história em quadradinhos que se chama “Numa Terra de Corações Partidos”. É uma trama real que fala sobre coisas que aconteceram comigo e como me sinto sobre elas. Espero um dia tornar-me realmente bom na arte de fazer quadradinhos e ter a história publicada numa versão física, seja por alguma editora, ou de forma independente mesmo.

8) M: Deixa uma mensagem à MELANCIA mag e aos seus leitores. 

A: Muito obrigado à Melancia Mag pelo espaço aqui e obrigado à Juliana pelo convite, fiquei bastante feliz. Espero ter dito algo de útil.

www.instagram.com/amscost

espreita o artigo na revista

CONTACTos

  • ig
  • fb
  • yt

MELANCIA MAG 2018 © ALL RIGHTS RESERVED